Nenhuma mancha de pecado

TEMPO DE REFLETIR 433 – 9 de março de 2015

“[Jesus] passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado” (Hb 4:15).

O que diferenciava Jesus? Quando se trata de Sua pureza de mente, recebemos esta afirmação surpreendente: Cristo “não tinha pecado” (2Co 5:21). Pedro diz que “Ele não cometeu pecado algum, e nenhum engano foi encontrado em Sua boca” (1Pe 2:22). João viveu próximo dEle por três anos e concluiu: “Nele não há pecado” (1Jo 3:5).

Sua alma era imaculada e impressionante – foi o testemunho daqueles que O conheceram. Seu irmão carnal, Tiago, chamou a Cristo de “o justo” (Tg 5:6). Pilatos não conseguiu encontrar nEle “motivo algum de acusação” (Jo 18:38). Judas admitiu que, ao trair a Cristo, traiu “sangue inocente” (Mt 27:4).

Cristo foi seguido por Seus discípulos, analisado pelas multidões, criticado pela família e investigado pelos inimigos, mas nem uma única pessoa pôde lembrar-se de vê-lo cometer um único pecado. Ele nunca foi visto no lugar errado. Nunca disse uma palavra errada. Jamais agiu da maneira errada. Ele nunca pecou. Não que não tenha sido tentado, é bom destacar. Ele “passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado” (Hb 4:15).

A luxúria O cortejou. A ganância O atiçou. O poder O chamou. Jesus, porém, foi tentado e resistiu.

Aqueles que mais conheciam a Cristo, falaram que Sua pureza caminhava em uníssono com Sua convicção. E, porque Ele não tinha pecado, Sua mente era imaculada. (ML)


Ficha Técnica:
-> Música: Rafaela Pinho, “Teu olhar me encontrará”
-> Locução e edição: Amilton Menezes
-> Finalização: Isa Vasconcelos

Fonte: http://www.wgospel.com/?p=13964

Anúncios