Dom de cura: como saber se é de Deus ou não?

A Palavra de Deus apresenta o dom da cura como sendo uma possibilidade de Deus e de Satanás. Jesus realizou muitos milagres de cura. Pedro, após ter alcançado a cura do coxo junto à porta chamada Formosa, afirmou claramente que aquele ato foi realizado pelo poder de Cristo Jesus e não pela sua capacidade (Atos 3:12-16).

Assim, em toda a Escritura, a possibilidade de cura é alcançada pelo poder de Deus. Os instrumentos usados para tal milagre podem ser profetas, apóstolos ou alguém designado por Deus. A ciência e os médicos também podem ser usados hoje como instrumentos nas mãos de Deus para a operação de curas. As Escrituras não limitam a possibilidade de cura a uma determinada época ou período. Os milagres dão evidência do poder de Deus, mas não nos esqueçamos da contrafação satânica. Vejamos como isso acontece.

O apóstolo Paulo descreve a ação fraudulenta de Satanás em 2 Coríntios 11:13-15. Ele se disfarça em anjo de luz e assim também os seus apóstolos. O livro do Apocalipse apresenta os sinais e maravilhas da besta que representa Satanás e o Anticristo (Apocalipse 13:13 e 14, 16:13 e 14). Em seu sermão profético, Jesus evidencia a ação devastadora dos falsos Cristos e falsos profetas enganando até os escolhidos (Mateus 24:24).

Em Mateus 7:22,23 Jesus relata a decepção que muitos supostos cristãos experimentarão, por ocasião da Sua volta. Segundo este relato, alguns expulsaram demônios, outros profetizaram e outros fizeram muitos “milagres”. Mas para o horror deles, Jesus dirá: “Apartai-vos de Mim, não vos conheço”.

Como saber se a cura foi efetuada por Deus ou Satanás?

O próprio Jesus responde (Mateus 7:21-23). A cura dá evidências da ação de um poder satânico ou divino. Ninguém deve acreditar num pregador ou apóstolo só porque realiza milagres. Se a sua vida e os seus ensinos não estiverem de acordo com a doutrina bíblica de nada servirão tais milagres (Isaías 8:19 e 20). A cura não prova a verdade e sim a verdade (bíblica) é que prova a cura.

Há inúmeras religiões que falam muito de fé, mas se não houver cura, se não houver enriquecimento, não há motivação para seguir a Cristo. Será isto fé ou barganha? Se não houver compensação não há relacionamento? O apóstolo Paulo pediu para Deus curá-lo de sua enfermidade, mas Deus não o curou. Quer dizer então que o apóstolo Paulo não tinha fé? Cristo disse que seria melhor perder um olho, um braço ou a própria vida, do que perder a vida eterna. Em Isaias 35:5 e 6 o profeta fala do tempo quando Deus virá restaurar a Terra, então os cegos, coxos, mudos e surdos serão curados pelo poder do Seu amor. Portanto, Deus nunca prometeu curar todos os que acreditam nEle, mas prometeu levá-los para o Seu lar onde não haverá mais morte nem dor (Apocalipse 21:1-4).

Nos primórdios da era cristã, Deus deu à igreja o dom da cura e outros dons, para dar crédito à pregação das boas-novas da salvação provida por um Deus que foi morto por simples mortais. Isto naquela época era loucura para os incrédulos. Os dons dados à Igreja eram para ser evidências do poder de Deus na vida de Seus humildes servos.

Note que a ênfase da pregação do evangelho que revolucionou o mundo não era baseada no dom da cura, mas no amor de Jesus demonstrado na cruz do calvário. Será que não havia doentes naquele tempo? Com certeza muitos! Mas os discípulos jamais usaram a cura como um meio de propagar suas crenças. As pessoas não estavam interessadas na cura, mas na nova vida oferecida por Cristo.

Satanás tem deturpado tudo o que Deus criou para a felicidade eterna do homem: o sexo, a música, a dança, os divertimentos, os alimentos, os dons espirituais, etc… Tanto é que Cristo advertiu-nos a respeito dos falsos cristos, falsos profetas, falsos milagres, etc. Hoje há muita exploração comercial e espiritual em torno das curas, onde se vê charlatanismo, truques baratos, autossugestão, e manifestações demoníacas. Graças a Deus que nossa salvação não depende de curas e milagres, mas sim da pessoa de Jesus. Ele é o único nome para a nossa salvação (Atos 4:12). Cremos que Jesus pode e realiza milagres e curas maravilhosas, mas não é por isso que cremos nEle. Cremos nEle porque na cruz Ele demonstrou ser o nosso amorável Salvador!

Cremos que a atitude mais correta é seguir os conselhos da Palavra de Deus, onde com segurança encontramos luz para o nosso caminho durante a jornada neste mundo coberto pelas trevas do egoísmo. A Bíblia diz: “Examinai tudo e retende o que é bom; Nem todo o que diz Senhor entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade do Meu pai”.

Fonte: http://esperanca.com.br

Anúncios

Só Jesus subiu ao Céu?

Se Jesus disse que somente ele subiu aos céus, o que dizer de Elias, Moisés e Enoque?
Se Deus não faz acepção de pessoas, por que Ele cura uns e não cura outros?
Enoque está no Céu?
As crianças sofrerão as pragas mencionadas no Apocalipse?
Haverá distinção sexual no Céu?
Em Atos 19:12 objetos são usados para curar pessoas, como explicar isso?
Qual casamento é válido diante de Deus, o civil ou religioso?
Miguel realmente é Jesus?
O sábado foi instituído somente na criação ou ele sempre existiu e todos o guardam?
A prática da unção com óleo ainda é válida?
MOMENTO DA MENTIRA – Devemos orar pelos mortos?
O que acontece com a alma após a morte?
Por que a blasfêmia contra o Espírito Santo não tem perdão?
Deus faz revelações para trazer sofrimentos?

Exibido em 27/01/2015

Fonte: http://novotempo.com/namiradaverdade

A Volta de Jesus e o Fim dos Tempos.

Simplesmente você vai se arrepiar ao ver esse vídeo que nos mostra que estamos no fim dos tempos e que Jesus está voltando, não deixe de ver o vídeo

Um vídeo que mostra em detalhes em que situação estamos vivendo, pois é irmãos e irmãs que estão vendo esta mensagem, abaixo você virá um vídeo que vai te arrepiar e fazer refletir em que estamos verdadeiramente no fim dos tempos e vê que Jesus está voltando.

Fonte: http://www.conhecimentosdopai.com

Nossa Descrição de Trabalho

trabalho-missionario Bom dia a todos. O tema de hoje é: “Nossa Descrição de Trabalho.”
Depois de analisar o evangelho e o testemunho temos condições adequadas de fazer uma declaração do nosso trabalho de acordo com as orientações bíblicas.
Evangelismo é o processo de proclamar o evangelho de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo de maneira clara e persuasiva, de modo que homens e mulheres O aceitem como Salvador e O sigam como Senhor, para que se tornem discípulos bem como formadores de discípulos.
Assim fazendo, estamos nós seguindo a missão que o Senhor nos confiou quando disse: “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.” Mateus 28:18-20.
O rápido crescimento da igreja primitiva foi devido em grande parte, à convicção e empenho de seus membros. Evidentemente tudo isso passa pelos ensinamentos de Jesus e pelo poder do Espírito Santo.
Nem sempre são as palavras rebuscadas que fazem a diferença. Milhares podem ser alcançados de modo simples e humilde.
Tenham todos um ótimo dia.

Fonte: http://www.stina.com.br/

Quem é mais forte?

sotaque caipira, multiflora fernandopolis, blog victinho, fé, força, flores, plantas, jardinagemCerto dia disse a pedra: – Eu sou forte!
Ouvindo isso, o ferro e disse: – Eu sou mais forte que você! Quer ver?
Então os dois duelaram até que a pedra se tornasse pó.

O ferro, por sua vez, disse: – Eu sou forte!
Ouvindo isso, o fogo disse: – Eu sou mais forte que você! Quer ver?
Então os dois duelaram até que o ferro se derretesse.

O fogo, por sua vez, disse: – Eu sou forte!
Ouvindo isso, a água disse: – Eu sou mais forte que você! Quer ver?
Então os dois duelaram até que o fogo se apagasse.

A água, por sua vez, disse: – Eu sou forte!
Ouvindo isso, a nuvem disse: – Eu sou mais forte que você! Quer ver?
Então as duas duelaram até que nuvem fez a água evaporar.

A nuvem, por sua vez, disse: – Eu sou forte!
Ouvindo isso, o vento disse: – Eu sou mais forte que você! Quer ver?
Então os dois duelaram até que o vento soprasse a nuvem e ela se desfizesse.

O vento, por sua vez, disse: – Eu sou forte!
Ouvindo isso, os montes disseram: – Nós somos mais fortes que você! Quer ver?
Então os dois duelaram até que o vento ficasse preso dentre o círculo de
montes.

Os montes, por sua vez, disseram: – Nós somos fortes!
Ouvindo isso, o homem disse: – Eu sou mais forte que vocês! Querem ver?
Então o homem, dotado de grande inteligência, perfurou os montes,
impedindo que eles prendessem o vento.

Acabando com o poder dos montes, o homem disse: – Eu sou a criatura
mais forte que existe!
Até que veio a morte e, com um golpe apenas, acabou com o homem – que achava ser inteligente e forte o suficiente.

A morte ainda comemorava, quando, sem que ela esperasse, um Homem
chamado “JESUS” veio e, com apenas 3 dias de falecido venceu a morte e todo
poder foi lhe dado na Terra e no Céu.

Como se não bastasse ter vencido a morte, Ele nos deu o direito de ter
“vida eterna”, através do seu sangue, que nos liberta de qualquer pecado.

ELE é o mais forte!

(Autoria desconhecida)

Fonte: http://novotempo.com/amiltonmenezes/2012/03/13/quem-e-mais-forte/

A Legião de Perdedores

limoeiro-lima-limao-taiti1

Disse o paralítico: “Senhor, não tenho ninguém que me ajude a entrar no tanque quando a água é agitada. Enquanto estou tentando entrar, outro chega antes de mim.” João 5:7

Afligido física e espiritualmente, era alguém digno de dó. Cego, coxo, paralisado… Em meio à multidão de deficientes físicos, seu caso era o mais desesperador. A doença havia paralisado seu corpo e por 38 anos sufocado a esperança. Ficava deitado, dia após dia, à espera de um milagre.

A história relatada no quinto capítulo do Evangelho de João é uma das mais estranhas da Bíblia. Especialmente o verso 4, que diz: “De vez em quando descia um anjo do Senhor e agitava as águas. O primeiro que entrasse no tanque, depois de agitadas as águas, era curado de qualquer doença que tivesse.”

Algo não soa real aqui. Será que essa é a maneira que Deus opera, garantindo a cura para uma pessoa que, abrindo caminho às cotoveladas, entra no tanque primeiro? Esse conceito é totalmente contrário à graça.

Na verdade, os manuscritos mais antigos não contêm esse verso. Essa é a razão de ele não ser encontrado nas versões mais modernas da Bíblia. Ellen White, ao comentar sobre essa passagem, observou que “acreditava-se comumente” que um anjo descia e movia as águas (O Desejado de Todas as Nações, p. 201). Que as águas se moviam de tempos em tempos não há dúvida, mas esse fenômeno provavelmente ocorria devido a uma nascente subterrânea.

Quando Jesus viu o inválido deitado ao lado do tanque, perguntou:

– Você quer ser curado?

Em vez de responder “sim”, aquele perdedor de primeira categoria conseguiu apenas responder:

– Não tenho ninguém que me ajude a entrar no tanque. Outra pessoa sempre entra primeiro que eu.

Ele não pediu para ser curado. Não tinha fé. Nem mesmo sabia o nome de Jesus.

Mas Jesus o curou assim mesmo.

– Levante-se! Pegue a sua cama e ande.

Imediatamente aquele homem foi curado. Pegou sua cama e andou.

Jesus ama os perdedores. Graça significa que mesmo os casos mais perdidos – pessoas tão devastadas que não conseguem nem mesmo pedir ajuda – encontram vida nova.

O Céu estará repleto de uma legião de perdedores. Como você e eu.

Ouça na Voz de Amilton Menezes clicando Aqui.

Fonte: Meditações Diárias 2012 – 2 de fevereiro Quinta

Rede Maranatha